VOCÊ ENTENDE QUE CRISE É IGUAL A OPORTUNIDADE?

O ideograma chinês acima representa, ao mesmo tempo, crise (perigo) e a oportunidade (solução). O da esquerda representa perigo, crise. Já o da direita representa oportunidade. Quase sempre os dois são colocados juntos para lembrar que nas crises estão também as oportunidades. Em chinês e nos negócios, essas duas palavras são uma só.

crise

Num momento desfavorável, teremos sempre a chance de escolher: ou renascemos da crise ou nos afundamos nela.

Assim, a equação pode ser: Crise = perigo + oportunidade. Em tempos de crise, pessoas e empresas, têm que buscar saídas criativas e inovadoras que nem sempre são pensadas ou buscadas em tempos de afluência. Em tempos de crise, empresas e pessoas empreendem mudanças que não teriam coragem de fazer em tempos comuns.

A sensação clara de “mudar ou morrer” faz aumentar a coragem e a determinação para mudar. Antes de qualquer coisa, vale acreditar que é preciso, sim, preparar-se para crises.

Sempre é possível descobrir caminhos promissores mesmo que eles estejam escondidos em momentos desfavoráveis.

Agora, pois, é hora de encontrar a coragem para fazer as mudanças que já sabíamos que deveriam ser feitas e outras, ainda mais ousadas, que a necessidade nos aponta como inadiáveis. Agora não é hora de protelar. É hora de agir. É hora de decidir. É hora de inovar com coragem, ousadia e muita responsabilidade para não fazer coisas das quais nos arrependeremos assim que a crise passar, pois, é claro e sabido que a crise passará.

E quando passar, as empresas que estiverem mais preparadas vencerão as que se deixaram debilitar demais pela crise. É nesses momentos de crise, dificuldade financeira ou mesmo falta de perspectiva, que devemos ficar atentos ao que realmente sentimos e às saídas que a vida nos mostra.

Às vezes, as oportunidades ficam ocultas pela nossa inércia, pela desesperança ou até mesmo pelo medo. As oportunidades surgem de onde menos se espera

O “desespero é desperdiçar as oportunidades”, dizia Richard Bach, autor de “Fernão Capelo Gaivota”. As oportunidades que surgem são fruto de nosso empenho, talento, motivação e capacidade de agir e ir à luta. Valorize suas conquistas e não super dimensione os obstáculos e as dificuldades.

Para transformarmos a crise em oportunidade precisamos de:

  • Discernimento para separar as crises reais das imaginárias e distinguir o “simplesmente mudar” do “mudar para melhor”.
  • Flexibilidade para aprender a curvar-se diante dos fatos mesmo quando confrontados com os argumentos mais sólidos.
  • Ousadia para tentar e arriscar.
  • Criatividade fazer diferente para evoluir.
  • Coragem para dominar o medo, para realizar escolhas, para abdicar da estabilidade infeliz, para combater a hesitação e a acomodação.

Você faz o que te dá medo e ganha coragem depois. Não antes. É assim que funciona.

Assim, as empresas devem tomar decisões em tempos de crise, sempre se lembrando que elas passarão. Desmontar a empresa em tempos de crise pode impedir o seu sucesso num futuro pós-crise que poderá não estar tão distante quanto imaginamos no momento. Você está preparado para isso?

Pense nisso!

Forte abraço!

Arnaldo Dalboni

Consultor Digital Especialista em Vendas

[email protected]www.arnaldodalboni.com – (31)99900.5665

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *